Home FILMES Resenha de Eleanor e Park, da Rainbow Rowell

Resenha de Eleanor e Park, da Rainbow Rowell

by Luisa Ortiz

A adaptação cinematográfica de Eleanor & Park está nos planos há algum tempo, mas recentemente tivemos uma notícia animadora sobre o projeto! A autora @rainbowrowell postou em seu Instagram oficial que o longa já tem diretora: Hikari, a filmmaker premiada e responsável pelo longa mega elogiado “37 Segundos”, disponível na Netflix.

Rainbow escreveu em seu anúncio: “De todos os meus personagens, eu sempre me senti mais superprotetora com Park e Eleanor. Eles são vulneráveis para mim. Tipo, os corações deles estão bem ali, expostos. Hikari é uma roteirista apaixonada e de coração aberto. E ela já está amando e sendo tão gentil com os personagens.”

Para você que ficou interessado pela adaptação, mas não conhece a história, trazemos hoje uma resenha do livro, que é um dos favoritos da autora de muitos leitores!

Fanart de Eleanor & Park no Pinterest

A vida de Eleanor não é simples. Depois de passar um ano inteiro longe da família por ter sido expulsa de casa pelo padrasto, ela volta para um ambiente tóxico, onde tem que viver praticamente às escondidas com os irmãos mais novos. Já Park tem a vida perfeita, pais e avós que o amam, uma casa confortável e é razoavelmente popular na escola, onde tenta não chamar muita atenção para si. Ao menos até passar a dividir o banco do ônibus com a aluna nova e ruiva que parece ter um alvo para bullying pintado em suas costas, quando uma estranha amizade – regada à música e quadrinhos – começa a se formar.

Fanart de Paperpie (Tumblr)

Li esse livro achando que ele seria uma leitura leve e fofinha, mas, como sempre, fui surpreendida. Porque, apesar de ele ser, sim, um livro romântico que se passa no colegial, trata de tudo de maneira muito intensa e forte. A principal coisa que me tocou muito foi o ambiente em que a Eleanor vive e o contraste da vida dela com a do Park. Ela, que quase não tinha liberdade para tomar banho dentro de casa e tinha que dividir o quarto com todos os irmãos pequenos, e ele, que tinha um quarto amplo e toda a segurança e amor do mundo. Nós vemos dois extremos de uma realidade em que os adolescentes crescem – a dificuldade e o privilégio – e isso é algo que deveria ser mais abordado em livros.

O modo como eles começam a se comunicar e interagir através de HQs e música é muito fofo. E é mais fofo ainda a maneira com que o Park age, querendo compartilhar todas as coisas que ama com aquela menina que, pouco antes, achava esquisita.

Admito que do meio para o final eu já estava conformada que o romance entre eles não daria certo, mas fiquei feliz com a conclusão da estória, apesar de ter sentido algumas lacunas que precisavam ser preenchidas.

E aí, gostaram da premissa? Você consegue adquirir o livro Aqui.

Espero de coração que a adaptação cinematográfica faça jus à sensibilidade da história!

Fique atento ao site para mais notícias sobre livros, filmes e tudo relacionado à cultura pop! 🙂

Related News

Leave a Comment

Esse website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Se você estiver Ok com isso, por favor clique em aceitar. Aceitar