Home CULTURA POP Mulheres que revolucionaram o mundo dos livros

Mulheres que revolucionaram o mundo dos livros

by Luisa Ortiz

Ainda em clima de Dia da Mulher – porque não há caos que nos impeça de exaltar esses mulherões -, o post de hoje vem falar um pouquinho sobre quatro das maiores escritoras da história, mulheres estas que desafiaram os padrões, as imposições sociais e muitas vezes a própria família para seguir o sonho de escrever!

Então fique confortável, deixe o álcool em gel de lado (só um pouquinho) e vem saber mais sobre esses nomes!

I – MARY SHELLEY

Ou Mary Wollstonecraft Shelley, foi a autora britânica a dar vida a um dos maiores clássicos da literatura: Frankenstein ou O Prometeu Moderno. Filha da escritora feminista Mary Wollstonecraft e do filósofo William Godwin, ela passou por múltiplas carreiras, desde dramaturga à bióloga. Mary teve uma infância feliz e privilegiada apesar de crescer com uma madrasta que preteria a meia-irmã, já que a mãe faleceu dias após seu nascimento devido à complicações do parto. 🙁

Mary teve a ideia para escrever o romance gótico durante uma viagem para Genebra, a qual foi acompanhada por seu marido e o filho. Enquanto viajavam, ela e os companheiros passavam o tempo contando e escrevendo histórias para se divertir. Foi então que um de seus amigos, Lorde Byron, sugeriu que cada um escrevesse seu próprio conto sobrenatural, e o que era para ser uma brincadeira acabou se tornando um dos maiores clássicos já escritos. Leia o trecho que inspirou a obra:

“Eu vi o pálido estudante de artes profanas ajoelhado ao lado da coisa que ele tinha reunido. Eu vi o fantasma hediondo de um homem estendido e, em seguida, através do funcionamento de alguma força, mostrar sinais de vida, e se mexer com um espasmo vital. Terrível, extremamente assustador seria o efeito de qualquer esforço humano na simulação do estupendo mecanismo de Criador do mundo.”

II – JANE AUSTEN

Vinda de uma família pobre de sete filhos, filha do reverendo e tutor George Austen e da fazendeira Cassandra Leigh, Jane e sua irmã mais velha eram e são até hoje descritas como jovens confiantes e independentes, algo que não era muito comum de ser visto em 1700 e bolinhas. Após viver boa parte da infância no campo, Jane e sua irmã terminaram os estudos em um internato para garotas, e todos os cenários de sua vida serviram como inspiração para escrever seus romances, hoje todos best-sellers, como Orgulho e Preconceito – adaptado uma dezena de vezes para o cinema e teatro -, Emma (que em breve ganhará nova adaptação), Razão e Sensibilidade e Persuasão.

Apesar de ativamente escrever histórias e lê-las para o divertimento de sua família, foi apenas aos 28 anos que Jane vendeu seu primeiro romance por, pasmem, 10 libras esterlinas – e o livro só foi publicado quatorze anos depois! Será que ela imaginava que se tornaria uma das maiores autoras de seu tempo?

Atualmente, existem dois museus totalmente dedicados às obras de Jane Austen, o “Jane Austen Centre”, em Bath, e o “Jane Austen’s House Museum”, em Hampshire, onde a escritora viveu por bastante tempo.

III – AGATHA CHRISTIE

Ou Agatha Mary Clarissa Christie, foi uma das primeiras escritoras do sexo feminino a fazer sucesso com o subgênero romance policial, tanto é que conquistou o título/apelido de Rainha ou Dama do Crime. Agatha teve uma infância um pouco solitária, já que o pai, Frederick, passava muito tempo viajando a trabalho e sua mãe possuía uma personalidade acanhada – de quem a mesma herdou. Apesar de sempre gostar de livros e da escrita, a música era seu forte na escola, onde chamava a atenção por suas habilidades como pianista e cantora.

A vida da autora foi tão digna de aventura quanto suas próprias histórias, pois durante a Primeira Guerra Mundial ela chegou a até mesmo trabalhar em um hospital e em uma farmácia; foi lá que ela encontrou inspiração para muitos dos mistérios de seus livros, já que estava próxima de assassinatos e crimes hediondos.

Agatha foi rejeitada por seis editoras até conseguir publicar seu primeiro livro, que vendeu apenas duas mil cópias.

Atualmente, de acordo com o Guinness Book, a autora é a escritora mais bem-sucedida da história da literatura popular no quesito número de livros vendidos que, ao todo, somam mais de QUATRO BILHÕES de cópias.

IV – LOUISA MAY ALCOTT

Louisa veio de uma família de mulheres, já que só possuía irmãs, e a sua relação amorosa e fraternal foi que deu inspiração para escrever o seu romance mais famoso: Mulherzinhas ou Adoráveis Mulheres (Little Women, recentemente adaptado para o cinema, tendo até concorrido ao Oscar).

Assim como a protagonista de sua obra, Louisa era uma jovem independente e tempestuosa, que entrava constantemente em conflitos por causa do gênio forte e da incapacidade de aceitar ordens. A pobreza a obrigou a trabalhar desde cedo, tendo profissões como governanta, professora, costureira e empregada doméstica, atividades que eram empreendidas também por suas outras irmãs. Apenas a irmã mais nova teve condições de realmente frequentar a escola.

Por causa da vida turbulenta, a escrita acabou por se tornar o refúgio de Louisa, tendo publicado seu primeiro livro, Flower Fables, uma coletânea de contos, aos 17 anos! (Gente, aos 17 anos eu tava sofrendo pelo Edward Cullen. Que vergonha.)

Durante a fase adulta, Louisa se tornou uma abolicionista e publicou diversos textos e manifestos que eram considerados ultrajosos naquela época, quando o antiescravismo era raro. Durante a Guerra Civil Americana, ela trabalhou como enfermeira em um hospital de Washington D.C. e, durante a experiência, fez uma série de rascunhos e artigos que criticavam a má gestão dos hospitais e a falta de humanitarismo entre os profissionais da medicina, trabalhos estes que foram muito elogiados quando de sua publicação oficial.

Incrível, né? Meu único desejo é que essas mulheres de alguma forma saibam que foram e são muito importantes não apenas para o universo literário, mas para a história!

E você? Tá esperando o que para ir ler alguma obra delas? Habemus quarentena!

Fique ligado no site para mais postagens sobre literatura, filmes, séries, games e tudo relacionado à cultura pop! 🙂

Related News

Leave a Comment

Esse website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Se você estiver Ok com isso, por favor clique em aceitar. Aceitar