Home COMICS Quatro Super-Diretoras

Quatro Super-Diretoras

by Igor Duarte

Até hoje o  cinema foi dominado quase que exclusivamente por homens atrás das câmeras, assumindo os cargos de diretores, roteiristas, produtores, entre outros. Mas agora (mesmo que lentamente) isso está mudando, e mais claramente no mundo dos super-heróis.

Em 2020 temos quatro grandes filmes, com grandes orçamentos nesse segmento. Dentre os quatro grandes lançamentos, três tem mulheres como protagonistas (Aves de Rapina, Viúva Negra e Mulher-Maravilha) e no outro (Eternos) temos grandes mulheres dividindo o papel de protagonista, já que a personagem de Salma Hayek será a líder espiritual do grupo e Angelina Jolie viverá uma guerreira.

Além do protagonismo feminino, outro fator que conecta esses quatro filmes é o fato de serem dirigidos por mulheres, e isso pode nos dar uma perspectiva diferente das que estamos acostumados a ver através dos olhos masculinos. E para isso podemos citar como exemplo os filmes ‘Capitã Marvel’ e ‘Aves de Rapina’, que tem como protagonistas personagens que muitas vezes foram sexualizadas nos quadrinhos através de seus uniformes, o que não aconteceu em seus filmes [fato bem diferente do que aconteceu com a Arlequina no primeiro filme do Esquadrão Suicida de 2016].

Ainda causa certo estranhamento para alguns homens verem nas telas personagens femininas em histórias, cenas, “closes” em que seus corpos não são o principal e sim a narrativa que a diretora está contando. O ano de 2020 é uma vitória nesse segmento e no mês que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, apresentamos um pouco melhor essas quatro super-diretoras.

Cathy Yan

Imagem: Reprodução Internet

Cathy nasceu na China e cresceu em Washington e Hong Kong. Antes de entrar no mundo do cinema, Cathy foi repórter para o Los Angeles Times e Wall Street Journal.

Como produtora lançou o curta ‘Phishing’ em 2010 e em 2013 atuou como diretora e roteirista em outro curta: ‘Last Night’. Porém foi em 2018 que teve seu trabalho mais expressivo lançado, o longa “Dead Pigs”, inspirado em um incidente em que 16 mil porcos foram encontrados mortos boiando no rio Huangpu em 2013.

Em abril de 2018, Yan foi escolhida para dirigir “Aves de Rapina”, filme protagonizado por Margot Robbie na pele de Arlequina e que atualmente está em exibição nos cinemas.

Cate Shortland

Imagem: Reprodução Internet

Nascida na Austrália e formada pela Escola Australiana de Filme, TV e Rádio, Cate atua como escritora e diretora em diversos projetos para o cinema e para a TV. Sua estréia foi em 1995 com ‘Strap on Olympia’, curta no qual dirigiu e escreveu. Em seguida mais três curtas foram lançados por Cate: Pentuphouse (1998), Flowergirl (1999) e Joy (2000).

Já no ano de 2004, Cate teve seu filme ‘Somersault’  escolhido para o “Um Certain Regard”, que é uma mostra paralela à seleção oficial do Festival de Cannes. Em 2012 a diretora e escritora, lançou “Lore”, que foi vencedor de vários prêmios e foi a escolha oficial para representar a Austrália na candidatura de Oscar de filme estrangeiro.

Em 2018 Cate assinou com a Marvel para dirigir seu primeiro blockbuster: Viúva Negra. Filme protagonizado por uma das personagens mais queridas do MCU e que vai mostrar um pouco mais do passado desconhecido de Natasha Romanoff.

Em entrevista ao ComicBook, o ator David Harbour elogiou Cate Shortland dizendo “Essa mulher, Cate Shortland, que está dirigindo este filme é uma das melhores diretoras dentre todos os que trabalhei. Ela é tão esperta, e faz lindos filmes indies. O fato de você colocar alguém assim no comando de um desses grandes filmes de ação – e ela dá atenção à história e ao personagem.”

Durante a San Diego Comic Com de 2019 a atriz Scarlett Johansson, que interpreta Natasha Romanoff, disse em entrevista à Variety porque Cate era a diretora ideal para o longa: “…Cate é perfeita [para esse filme] porque ela sempre volta para procurar o que é brutalmente real e honesto e a verdade de cada cena […] pois ela está sempre buscando uma verdade brutal e desconfortável e isso que precisamos para esse filme...”

Viúva Negra estréia no Brasil em 30 de abril

Patty Jenkins

Imagem: Reprodução Internet

Patricia Lea Jenkins nasceu nos EUA, e também atua como diretora e roteirista. Em 2001 seu primeiro trabalho como diretora/escritora, o curta “Velocity Rules”, levou o prêmio de Melhor Curta do Telluride Indiefest.

Depois disso, em 2003, é lançado ‘Monster’ até então o projeto mais famoso que foi dirigido por Patty, que inclusive rendeu o Oscar de Melhor Atriz para Charlize Theron no ano seguinte. No ano de 2011, Patty foi indicada ao Emmy de melhor Direção de Série Dramática, com o piloto da série ‘The Killing’.

Uma curiosidade sobre Patty Jenkins é que ela seria a diretora responsável por “Thor: O Mundo Sombrio”, porém ela deixou a Marvel devido à “diferenças criativas”. Mas o mundo dos super-heróis ainda cruzaria o caminho de Patty mais uma vez.

Em 2015 foi anunciado que Patty dirigiria o filme da principal heroína da DC: Mulher-Maravilha, filme que protagonizado pela também incrível Gal Gadot. O primeiro filme da amazona foi lançado em 2017 e foi um sucesso de público e crítica rendendo uma bilheteria de mais de $800 milhões de dólares, o que claro garantiu uma sequência.

E foi graças à isso que em 2019, mais precisamente em dezembro na CCXP, que Patty Jenkins e Gal Gadot vieram ao Brasil para promover “Mulher-Maravilha 1984”, que teve seu primeiro trailer lançado aqui no Brasil.

Mulher-Maravilha 84 estreia em 04 de junho.

Chloé Zhao

Imagem: Reprodução Internet

Nascida e criada na China (e mudando para Inglaterra aos 15 anos), a diretora, produtora e roteirista Chloé Zhao começou sua carreira de diretora em 2008 com o curta “Post”.

Em 2015 Chloé lançou seu primeiro filme, “Songs My Brothers Taught Me” no Festival de Filme de Sundance. O longa foi filmado em uma reserva indígena na Dakota do Sul (EUA).  No ano de 2017 Chloé dirigiu ‘The Rider’ (Domando o Destino) que foi muito bem recebido e aclamado pela crítica especializada. O filme conta a história de um jovem cowboy que após um acidente quase fatal e que põe fim à sua carreira, inicia uma jornada de auto-descobrimento.

Durante a San Diego Comic Com de 2019, Chloé foi apresentada como a diretora de ‘Os Eternos’, filme da Marvel Studios que irá contar a história de alguns dos seres mais antigos da editora. Chloé disse que “sempre quis fazer um filme da Marvel, que ama o MCU e o que a equipe [da Marvel Studios] faz, o amor que eles tem pelos fãs e personagens. [Eternos] É sobre esse grupo de seres imortais incríveis, mas também sobre sua jornada de explorar a humanidade e o que significa ser humano.

Eternos estréia em 05 de novembro.

Related News

Leave a Comment

Esse website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Se você estiver Ok com isso, por favor clique em aceitar. Aceitar